Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ministério da Justiça aciona drogarias por lobby na venda de medicamentos

Redes terão dez dias para prestarem esclarecimentos ao governo sobre irregularidades em publicidade e atendimento ao consumidor

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 11 Maio 2021, 20h11 - Publicado em 11 Maio 2021, 11h15

O Ministério da Justiça e Segurança Pública notificou, na última semana, 12 redes de farmácias e drogarias e duas associações do setor no país por lobby na venda de medicamentos.

As empresas e entidades terão de prestar informações sobre publicidade de medicamentos e atendimento aos consumidores. Elas têm prazo de dez dias para enviar respostas, contados a partir do recebimento da notificação.

Os questionamentos, que serão respondidos à Secretaria Nacional do Consumidor, são referentes a diversas irregularidades. Entre elas, orientações e treinamentos dos funcionários para atenderem aos consumidores, análises de reclamações nos canais de atendimento, política de integridade e relacionamento com representantes de fabricantes e distribuidores de medicamentos.

Segundo a secretária Juliana Domingues, o consumidor não pode ser induzido a adquirir produtos que não necessite. “Ele tem o direito de saber quando há patrocínio, tanto por uma questão ética quanto por ser garantia do Código de Defesa do Consumidor”, explica.

Continua após a publicidade
Publicidade