Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Michelin é o quarto patrocinador a deixar a CBF em 3 meses

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) vai perder o quarto patrocinador num período de menos de três meses. Depois de Gillette, Sadia e Seguros Unimed, agora foi a vez de a Michelin decidir encerrar o contrato para patrocinar a Seleção Brasileira de futebol. O contrato com a fabricante de pneus foi selado em 2014 e tinha […]

Por Da Redação - Atualizado em 9 fev 2017, 13h08 - Publicado em 4 fev 2016, 17h20
Damien Destremau e Marin, nos bons tempos de parceria

Damien Destremau e Marin, nos bons tempos de parceria

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) vai perder o quarto patrocinador num período de menos de três meses.

Depois de Gillette, Sadia e Seguros Unimed, agora foi a vez de a Michelin decidir encerrar o contrato para patrocinar a Seleção Brasileira de futebol.

O contrato com a fabricante de pneus foi selado em 2014 e tinha previsão de cinco anos, mas foi encerrado precocemente.

Continua após a publicidade

A Continental, que teve acordos com a entidade para a Copa do Brasil, pode virar patrocinador fixo no lugar da Michelin.

Nenhuma das marcas que deixaram a CBF associou publicamente a decisão às investigações de corrupção na entidade, mas o prazo curto da debandada dá uma pista de que, por ora, não é bom negócio associar a imagem das empresas à da entidade que administra o futebol brasileiro.

Atualização de 5/2 – A assessoria de imprensa da Continental nega que a empresa esteja negociando para se tornar patrocinador da Seleção Brasileira.

Publicidade