Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Drone, câmeras e armaduras reforçam segurança do metrô paulista

Companhia vai adquirir 300 exoesqueletos para reforçar proteção nas manifestações.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 6 ago 2020, 14h21 - Publicado em 6 ago 2020, 14h32

O metrô paulista está reforçando os equipamentos usados na segurança do sistema. Depois de adquirir câmeras que são acopladas ao uniforme dos agentes de segurança, a Companhia também investiu em um drone para monitorar os trechos abertos, como no caso da linha que percorre a zona leste da capital, a Linha 3 – Vermelha.

Outra medida foi a aquisição de um VLE, uma espécie de patinente elétrica, para facilitar o deslocamento das equipes dentro das estações. O próximo passo será a compra de 300 exoesqueletos, armaduras feitas em policarbonato de alta resistência. A ideia é usá-las principalmente em manifestações.

Publicidade