Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Licença de Mello adia confronto Moro versus Bolsonaro no STF

Decano se afastou dos trabalhos, segundo colegas de Corte, para se submeter a um procedimento cirúrgico

Por Robson Bonin - Atualizado em 19 ago 2020, 14h18 - Publicado em 19 ago 2020, 13h35

O pedido de licença médica do ministro Celso de Mello, que deverá se submeter a uma cirurgia, não adiará apenas o julgamento, na Segunda Turma, do caso da suspeição de Sergio Moro reclamada pela defesa do ex-presidente Lula. Ele também colocará em compasso de espera o aguardado desfecho do inquérito que investiga a interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

A investigação foi aberta a partir de denúncias de Moro e é relatada por Mello. No atual estágio dos trabalhos, Bolsonaro deve ser intimado a responder se deseja depor no inquérito ou permanecer em silêncio. Com o afastamento do decano, no entanto, o tempo para a sequência do caso deve ser alongado.

Do lado de Moro, aliados tinham expectativa de que a etapa do depoimento de Bolsonaro promovesse o embate de versões e informações sobre a interferência presidencial na corporação. Com o afastamento de Mello, no entanto, quem comandará o caso, para decisões urgentes, será o ministro Marco Aurélio Mello, o mais antigo depois do decano.

ASSINE VEJA

A encruzilhada econômica de Bolsonaro Na edição da semana: os riscos da estratégia de gastar muito para impulsionar a economia. E mais: pesquisa exclusiva revela que o brasileiro é, sim, racista
Clique e Assine
Publicidade