Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Lewandowski concede prisão domiciliar a ex-sócio da Telexfree

Empresa de telefonia pela internet foi acusada de pirâmide financeira

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 20 ago 2021, 18h15 - Publicado em 20 ago 2021, 17h35

O ministro Ricardo Lewandowski concedeu prisão domiciliar ao empresário americano Carlos Wanzeler, um dos fundadores da Telexfree. 

A Telexfree é uma empresa que vendia serviço de telefonia via IP e que foi acusada em 2013 de praticar um esquema de pirâmide financeira. 

Wanzeler está preso desde o ano passado aguardando o cumprimento de um pedido de extradição requerido pelo governo americano.

Em outubro, a segunda turma do STF decidiu pela manutenção da extradição, mas esbarrou na resolução do Ministério da Justiça que diz que extradições só poderão ocorrer depois dos processos transitados em julgado no judiciário do Brasil, o que não é o caso do empresário. 

Diante disto, Lewandowski revogou a prisão preventiva para fins de extradição e determinou nesta sexta-feira que o preso vá para o regime domiciliar, que entregue seu passaporte às autoridades e que fique proibido de sair da comarca de Vitória, no Espírito Santo, sem autorização judicial. 

Wanzeler também ficou obrigado a comparecer ao juízo de 15 em 15 dias para mitigar o risco de fuga. 

  

Continua após a publicidade
Publicidade