Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Leilão do 5G começa nesta quinta com quinze empresas na disputa

Previsão é que nova tecnologia movimente 169 bilhões de reais em investimentos totais nos próximos vinte anos

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 3 nov 2021, 20h50 - Publicado em 4 nov 2021, 06h05

Considerada a maior licitação da história das telecomunicações no Brasil, acontece a partir das 10h desta quinta-feira o leilão do 5G — ao todo, foram recebidas quinze propostas de operadoras e provedores regionais.

A cerimônia de abertura será conduzida pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, e pelo presidente da Anatel, Leonardo de Morais. O presidente Jair Bolsonaro deverá participar da solenidade.

Segundo estimativa da Anatel, o certame deve ser concluído na sexta-feira. A expectativa do governo é de que a introdução da tecnologia será responsável pelo impulso de 6,5 trilhões de reais no PIB nos próximos vinte anos — incluindo a criação de modelos de negócios, empregos e renda para milhões de brasileiros.

O resultado do leilão, diz o Ministério das Comunicações, pode movimentar 169 bilhões de reais em investimentos totais também nos próximos vinte anos, sendo que a previsão é que a maior parte do valor será destinada a investimentos e contrapartidas.

A licitação define metas para os investimentos na expansão da infraestrutura de fibra óptica na região Amazônica por meio de cabos subfluviais, a expansão da cobertura com sinal de internet para todas as rodovias federais e para mais de 9 600 localidades mapeadas pelo IBGE, como povoados, núcleos rurais e vilas, onde a internet móvel ainda não chegou.

Continua após a publicidade

Publicidade