Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Jantar da propina era ‘chope casual com amigo’, diz Dias na CPI

Ex-diretor da Saúde foi acusado por policial militar de cobrar propina em troca de contratos de fornecimento de vacina ao governo Bolsonaro

Por Robson Bonin Atualizado em 7 jul 2021, 10h43 - Publicado em 7 jul 2021, 10h29

Sentado na cadeira elétrica da CPI na manhã desta quarta, o ex-diretor de Logística da Saúde Roberto Dias deu sua versão para o famoso jantar em que o cabo da Policia Militar Luiz Paulo Dominguetti afirma ter ouvido dele um pedido milionário de propina em troca de contratos para fornecimento de vacina ao Ministério da Saúde.

Segundo Dias, não foi uma reunião de trabalho nem uma conversa com um “fornecedor”. “Foi um chope casual com um amigo”, diz o ex-diretor da Saúde.

Sobre a suposta proposta de propina?

“Esse episódio nunca ocorreu”, diz Dias.

A quarta será longa.

Continua após a publicidade
Publicidade