Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Intervenção de Bolsonaro no BB já provoca paralisia na instituição

Enquanto o presidente não se decide sobre quem colocar no lugar de André Brandão, a turma passa o tempo jogando conversa fora no banco

Por Robson Bonin Atualizado em 5 mar 2021, 15h55 - Publicado em 6 mar 2021, 18h17

As incertezas sobre a sucessão no Banco do Brasil travaram nos últimos dias todos os projetos do banco.

Enquanto Jair Bolsonaro não se decide sobre quem colocar no lugar de André Brandão, a turma no banco passa o tempo jogando conversa fora.

É o sinal mais evidente de como o intervencionismo político pode fazer muito mal ao andamento de instituições importantes como o BB.

“Um prejuízo incalculável ter um banco do tamanho do BB parado esperando uma canetada do presidente”, diz um importante quadro do banco.

Há duas semanas, antes de a pressão de Bolsonaro levar Brandão a colocar o cargo à disposição do Planalto, o Radar mostrou que o BB se preparava para negociar o Banco Patagônia, por exemplo.

Continua após a publicidade
Publicidade