Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Governo ‘sem corrupção’ de Bolsonaro tem problema milionário no TCU

Tribunal descobre que governo paga por obra de primeiro mundo, mas serviço executado é mesmo o de péssima qualidade de sempre

Por Robson Bonin Atualizado em 11 Maio 2021, 10h29 - Publicado em 11 Maio 2021, 13h28

O relatório do TCU sobre os gastos milionários da Codevasf, a estatal que Jair Bolsonaro entregou aos caciques do centrão, mostra coisas graves para um governo que se orgulha de não abrigar casos de corrupção.

Sob o domínio dos aliados do Planalto — como mostra o Estadão –, a estatal paga milhões em obras de asfaltamento de estradas sem sequer saber quais estradas serão pavimentadas.

Pior. Mesmo não sabendo onde fica a obra, a Codevasf dispensa licitação e paga a empreiteiras nanicas milhões de reais por serviços realizados — se realizados — em locais definidos pelos interesses políticos dos amigos de Bolsonaro. Tudo na velha e boa “ata de registro de preço”, modalidade conhecida dos escândalos de corrupção por driblar barreiras dos processos licitatórios.

Em apenas um dos casos, uma empreiteira cobrada a prestar contas ao TCU informou ter realizado para a Codevasf simples obras de encascalhamento de estradas rurais — o popular cascalho em estrada de barro.

Quando os técnicos do TCU foram ver o que a Codevasf pagou nas planilhas, porém, o flagrantemente de que algo não cheira bem na estatal ficou evidente. Veja abaixo:

obra
./.
Continua após a publicidade
Publicidade