Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gim Argello tenta escapar da Lava-Jato

Ele já foi cacique do PTB

O juiz Luiz Antonio Bonat, da 23ª Vara Federal de Curitiba, rejeitou recurso do ex-senador Gim Argello (PTB-SP) para que uma investigação sobre o repasse de R$ 5 milhões em propina fosse enviada à justiça do Distrito Federal.

A defesa de Argello havia alegado que a Vara de Curitiba era incompetente, já que o caso teria teria ocorrido em Brasília.

De acordo a força-tarefa da Lava-Jato, a empreiteira Queiroz Galvão pagou R$ 5 milhões em contrapartida à proteção de executivos da empreiteira em uma CPI instalada no Senado.

Argello, de acordo com o MPF, teria recebido R$ 1,6 milhão na forma de doações eleitorais ocorridas em 2014.

O ex-senador foi preso em 12 de abril de 2016, na operação Vitória de Pirro, 28ª etapa da Lava Jato.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s