Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fazendo água?

Anunciada em abril do ano passado, a fusão entre Anhanguera e Kroton, que criaria a maior empresa de educação listada em Bolsa do mundo, pode estar fazendo água. Pelo menos, isso é o que sugere a evolução dos preços das duas ações desde o início do ano. A fusão foi estruturada como uma troca de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h24 - Publicado em 21 fev 2014, 14h22
Anhanguera: abaixo da Kroton

Anhanguera: resultados piores que os da Kroton

Anunciada em abril do ano passado, a fusão entre Anhanguera e Kroton, que criaria a maior empresa de educação listada em Bolsa do mundo, pode estar fazendo água.

Pelo menos, isso é o que sugere a evolução dos preços das duas ações desde o início do ano.

A fusão foi estruturada como uma troca de ações, em que o investidor da Anhanguera receberia um número fixo de ações da Kroton em troca de sua participação na empresa.

Com a base naquela relação de troca, e com a Kroton negociando agora a 42 reais, a Anhanguera deveria estar negociando a 19 reais por ação.  No entanto, está a 11,68 reais, ou seja, quase 40% de desconto com relação ao valor anunciado.

O desconto não é sem motivo. Desde o anúncio da operação, os resultados da Anhanguera tem sido substancialmente piores que os da Kroton, e o mercado começou a ajustar os preços.

Isso tudo sugere que a operação, no mínimo, vai ter sua relação de troca modificada.

Em tempos de vacas magras na Bolsa, há muitos gestores acompanhando a situação de perto para tentar lucrar com uma possível mudança nos termos.

Continua após a publicidade
Publicidade