Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Expectativa de pena

A propósito, Márcio Thomaz Bastos, que defende o ex-diretor do Banco Rural José Roberto Salgado, acredita que o voto do relator, e dos demais ministros, não deve ser proferido por núcleos ou grupos, mas sim réu a réu. Segundo ele, isso impediria confusões ao longo do julgamento e facilitaria o cálculo de penas. E, claro, […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h07 - Publicado em 16 ago 2012, 11h22

Julgamento do mensalão

A propósito, Márcio Thomaz Bastos, que defende o ex-diretor do Banco Rural José Roberto Salgado, acredita que o voto do relator, e dos demais ministros, não deve ser proferido por núcleos ou grupos, mas sim réu a réu.

Segundo ele, isso impediria confusões ao longo do julgamento e facilitaria o cálculo de penas.

E, claro, ao falar do cálculo de penas, ele externa algo que está ficando cada vez mais claro para os advogados: haverá penas no mensalão.

Continua após a publicidade
Publicidade