Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Entre o impeachment e a zika, Dilma e Castro preferem evitar o primeiro

Entre se descuidar da Zika por um dia ou correr o risco de perder a liderança do PMDB na Câmara e, consequentemente, dar um suspiro ao impeachment, Dilma Rousseff e Marcelo Castro não tiveram dúvida: o ministro deve sair e votar em Leonardo Picciani. Castro ainda tentou evitar a exoneração relâmpago por temer que, no […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h31 - Publicado em 16 fev 2016, 14h29
Marcelo Castro: entre a Zika e o impeachment

Marcelo Castro: entre a Zika e o impeachment

Entre se descuidar da Zika por um dia ou correr o risco de perder a liderança do PMDB na Câmara e, consequentemente, dar um suspiro ao impeachment, Dilma Rousseff e Marcelo Castro não tiveram dúvida: o ministro deve sair e votar em Leonardo Picciani.

Castro ainda tentou evitar a exoneração relâmpago por temer que, no caso de uma vitória de Hugo Motta, ele não tenha mais como voltar à pasta. Mas, no Planalto, a ordem foi para que todos os recursos disponíveis sejam usados para eleger Picciani.

Isso porque, se o atual líder não for reconduzido, não só o impeachment pode ganhar nova força, mas, Cunha também terá uma nova vitória contra Dilma para chamar de sua.

Com o martelo batido no Planalto, deputados aliados de Motta vão tentar uma última cartada. No caso, uma convocação a ser votada em plenário para que Castro vá à Câmara dar explicações sobre o avanço da Zika.

Continua após a publicidade

Publicidade