Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Empresa investigada vence licitação de programa do MEC

Contrato milionário para produção do material do 'Conta pra Mim' foi feito pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Por Mariana Muniz Atualizado em 14 dez 2020, 19h06 - Publicado em 15 dez 2020, 08h30

Uma empresa suspeita de irregularidades ganhou a licitação para o fornecimento do material do programa “Conta pra Mim”, vedete de alfabetização do Ministério da Educação.

A Brink Mobil ofereceu o menor preço pelo serviço e ganhou o pregão, que foi conduzido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O contrato, de cerca de 7 milhões de reais, vai do fornecimento de livros a itens como giz de cera. 

A empresa, que é investigada pela Polícia Federal por um suposto envolvimento em um esquema que desviou 134,2 milhões de reais da saúde e da educação na Paraíba, também já havia entrado na mira dos órgãos de controle por outros contratos firmados com o FNDE.

O problema é que o FNDE poderia ter punido a empresa e impedido que ela vencesse a licitação, já que a ex-diretora de administração do órgão, Paula Nunan, havia decidido, em junho, impedir a Brink Mobil de participar de licitações. No parecer pela punição, contudo, a mesma diretora aponta que, junto ao FNDE, a empresa não tem “histórico desfavorável de conduta”.

A pena, um impedimento de licitar com a administração pública por um ano, demorou para ser publicada. E a empresa acabou vencendo, neste mês de dezembro, a licitação  do “Conta pra Mim”.

Continua após a publicidade
Publicidade