Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em novo agrado a Trump, Eduardo Bolsonaro agora mira na Bolívia

Cotado para embaixador, o filho do presidente já abriu front contra a Venezuela e tenta aprovar no Congresso o Acordo de Alcântara

Por Evandro Éboli - 19 set 2019, 06h01

Enquanto não o Planalto não envia a mensagem com seu nome para embaixador nos Estados Unidos, o deputado Eduardo Bolsonaro segue seu roteiro pró-Donald Trump.

E mira agora na Bolívia e na tentativa de um quarto mandato de Evo Morales.

Procurado por opositores de Evo, Eduardo propôs uma audiência pública para tratar do assunto na Comissão de Relações Exteriores. Com os nomes escolhidos.

A oposição brasileira berrou e disse ser melhor não se intrometer nisso. Acabou cedendo e vai escalar seus representantes também no tal debate. O ex-chanceler Celso Amorim deve ser um deles.

Continua após a publicidade

O Brasil foi o único que ainda não votou o ingresso da Bolívia no Mercosul, ideia que desagrada e muito toda família Bolsonaro.

Publicidade