Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em carta a Bolsonaro, governadores pedem dinheiro e suspensão da dívida

Chefes dos estados querem ampliação de repasses federais de R$ 2 para R$ 4,50 por paciente tratado; dívida ficaria congelada por 12 meses

Por Mariana Muniz Atualizado em 19 mar 2020, 18h55 - Publicado em 19 mar 2020, 18h42

Em carta dirigida a Jair Bolsonaro, os governadores dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal pedem a adoção de medidas emergenciais para o combate à pandemia de coronavírus, como a ampliação de repasses federais de R$ 2 para R$ 4,50 para financiar soluções na saúde pública, como a aquisição de kits coronavírus e atendimento nas emergências dos hospitais.

Além disso, solicitam o congelamento por um ano da dívida dos estados com a União, a Caixa Econômica, o Banco do Brasil e o BNDES, e a ampliação de linhas de crédito por parte do banco de desenvolvimento.

Pedem, entre outras medidas, a imediata aprovação do Plano Mansueto e a mudança no Regime de Recuperação Fiscal, como forma de socorrer o equilíbrio fiscal dos entes federados.

E a adoção da renda básica de cidadania – prevista em lei aprovada em 2004, durante o governo Lula, que visa a destinação de recursos para a população economicamente vulnerável.

Continua após a publicidade

Publicidade