Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputado aciona PF contra universidade federal por crítica a Bolsonaro

Painel de LED instalado em campus no Rio chamava presidente de 'genocida' e pedia 'vacina e pão'

Por Mariana Muniz Atualizado em 12 abr 2021, 16h18 - Publicado em 12 abr 2021, 16h19

A Polícia Federal vai investigar os responsáveis por instalar um painel de LED dentro do campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Praia Vermelha, contendo críticas à condução de Jair Bolsonaro durante a pandemia. A denúncia foi feita pelo deputado estadual Anderson Moraes, do PSL.

O equipamento eletrônico, com cerca de 3 metros de altura e 6 metros de largura, exibia frases como, “vacina no braço, comida no prato”, “Bolsonaro é genocida” e “#ForaBolsonaro”.

O painel foi uma das séries de intervenções que o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da UFRJ (Sintufrj) promoveu na sexta-feira contra o governo Bolsonaro, em diversos pontos da capital.

Para o integrante da Assembleia Legislativa do Rio, porém, a iniciativa representa atos de calúnia e difamação contra Bolsonaro e infringe a Lei 7170/83, de segurança nacional, ordem e política social. Em vídeo postado nas redes sociais, Anderson disse que o dinheiro público está sendo usado para “fazer palanque político para a esquerda”.

Continua após a publicidade
Publicidade