Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Depois de Lula, outro petista escapa da Lava-Jato no STF

Maioria da Segunda Turma decidiu que 13ª Vara de Curitiba não tinha competência para investigar Guido Mantega

Por Mariana Muniz Atualizado em 20 abr 2021, 17h58 - Publicado em 20 abr 2021, 17h53

A maioria da Segunda Turma do STF reconheceu nesta terça-feira a incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba para investigar o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega. 

O petista foi alvo da Operação Pentiti, deflagrada em agosto de 2019 com base na delação de Antonio Palocci. Em setembro de 2020, numa liminar, Gilmar Mendes transferiu para a Justiça Federal de Brasília.

Os ministros Ricardo Lewandowski e Nunes Marques seguiram o voto de Gilmar Mendes, segundo o qual a Segunda Turma já definiu que a competência da 13ª Vara Federal de Curitiba, por conexão ou continência, “em casos relativos a desdobramentos da Operação Lava Jato, deve restringir-se a processar e julgar relatos de corrupção ocorridos no âmbito restrito da Petrobras”.

Ficaram vencidos os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia.

 

Continua após a publicidade
Publicidade