Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delegado da PF nega depoimento ilegal de preso da Lava-Jato

Mauro de Morais é acusado de pagar propina para a Transpetro

O delegado da Polícia Federal Dante Pegoraro Lemos afirmou que o executivo Mauro de Morais não deu depoimento sem a presença de advogados ao ser preso pela Lava-Jato.

Segundo o advogado, Morais havia sido interrogado pela Polícia Federal ao ser preso numa operação no último dia 31. Ele havia pedido a anulação de tudo que foi dito. 

“Após o deslocamento e chegada a esta Superintendência Regional, passado algum tempo sem que nenhum advogado se apresentasse como defensor, considerando que o próprio Mauro de Morais, plenamente ciente de seu direito constitucional de permanecer em silêncio, alegou a desnecessidade da presença de advogado para o ato (inclusive o próprio é advogado)”, escreveu o delegado da PF.

Mauro de Morais foi preso sob acusação de pagar propina em contratos da Transpetro.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s