Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Declarações de Moreira pegam muito mal no Palácio

Ao 'Valor', ele disse que renúncia não é 'fato consumado' e que candidaturas são uma 'precipitação'

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 24 Maio 2017, 18h32 - Publicado em 24 Maio 2017, 17h43

A entrevista de Moreira Franco ao “Valor” hoje não desceu na goela de metade do Palácio do Planalto.

O homem de confiança de Michel Temer, em vez de negar peremptoriamente a possibilidade de o presidente entregar o boné, como fez seu chefe, disse apenas que a renúncia não é “fato consumado”.

Para piorar, Moreira não esculhambou os aliados que vêm trabalhando para sucederem Temer numa eventual queda do peemedebista. Ele classificou esses movimentos como meras “precipitações”.

Gente muito próxima a Temer enxergou nas declarações de Moreira o início da construção da candidatura de Rodrigo Maia, seu genro.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade