Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Os primeiros alvos da CPI da Prevent Senior em São Paulo

Comissão vai ouvir dois funcionários da Prefeitura sobre subnotificação de casos e óbitos por Covid-19 e irregularidade em alvarás de funcionamento

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 13 out 2021, 22h12 - Publicado em 14 out 2021, 07h30

Com as atividades iniciadas na última semana, a CPI da Prevent Senior inicia nesta quinta-feira, em São Paulo, a primeira sessão de depoimentos da comissão — serão ouvidos dois funcionários da Prefeitura.

Prestarão esclarecimentos aos vereadores: Luiz Artur Vieira Caldeira, coordenador da Vigilância Sanitária — órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde — e Carlos Roberto Candella, supervisor-geral do Departamento de Uso e Ocupação do Solo, da Secretaria das Subprefeituras.

O coordenador da Covisa será questionado sobre a denúncia de subnotificação de casos e óbitos por Covid-19 na Prevent Senior.

A suspeita é de que, para diminuir a quantidade de registros, a operadora de saúde teria agido para que pacientes com Covid-19 não tivessem a doença anotada nos prontuários. Nos casos de morte, a informação também não constaria dos atestados de óbito.

Já o supervisor-geral Carlos Roberto Candella deverá prestar esclarecimentos sobre a inexistência de alvarás de funcionamento em sete unidades hospitalares da Prevent Senior na cidade de São Paulo.

Continua após a publicidade
Publicidade