Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como será a primeira sessão da CPI da Covid-19 no Senado

Comissão vai abrir os trabalhos por volta de 10h e terá como primeiro ato a eleição do presidente do colegiado

Por Robson Bonin Atualizado em 26 abr 2021, 16h17 - Publicado em 27 abr 2021, 06h04

A CPI que vai investigar as ações do governo e o uso de verbas federais na pandemia de Covid-19 abre os trabalhos nesta terça, a partir das 10h.

A reunião acontecerá no plenário três da Ala Senador Alexandre Costa e será semipresencial, com a possibilidade de participação dos membros da CPI no Senado ou virtualmente.

Como acontece em toda abertura de comissão parlamentar, o integrante mais idoso, o senador Otto Alencar (PSD-BA), abrirá a reunião e declarará a CPI instalada.

Em seguida, começará a eleição do presidente e do vice-presidente, que será secreta e restrita aos que comparecerem no Senado.

Haverá três urnas eletrônicas para votação: dentro do plenário da comissão, no corredor da ala Senador Alexandre Costa e outra na garagem do Senado.

Os candidatos poderão ser anunciados até o momento da votação. Se houver mais de um candidato ao comando da CPI, o presidente concederá um momento de fala para que cada um faça a defesa da sua candidatura.

Depois da votação, com a devida apuração, o presidente eleito da CPI definirá o relator. Como se sabe, há um acordo na comissão para que Omar Aziz (PSD-AM) seja o presidente e Renan Calheiros (MDB-AL), o relator.

Além dos três senadores, integram o colegiado os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Eduardo Girão (Podemos-CE), Humberto Costa (PT-PE), Eduardo Braga (MDB-AM), Marcos Rogério (DEM-RO) e Jorginho Mello (PL-SC)

Continua após a publicidade
Publicidade