Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como a arma de Janot mexe com o julgamento da segunda instância no STF

Advogados, jornalistas e estudantes tiveram hoje de tirar paletós e blasers para passar pelo detector de metais instalado na entrada do tribunal

Por Laryssa Borges Atualizado em 23 out 2019, 10h17 - Publicado em 23 out 2019, 10h16

As revelações do ex-PGR Rodrigo Janot, que admitiu ter entrado armado no STF para matar o ministro Gilmar Mendes, ganhou um dos seus primeiros efeitos práticos no tribunal, que julga nesta quarta a legalidade das prisões após condenação em segunda instância.

Advogados, jornalistas e estudantes tiveram hoje de tirar paletós e blasers para passar pelo detector de metais instalado na entrada do tribunal.

Os paletós, para protesto de alguns dos mais estrelados criminalistas do país, eram vistoriados separadamente por aparelhos de raio X. ‘É o efeito Janot’, protestou o advogado Técio Lins e Silva.

Publicidade