Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cobiçado para vice de Lula, Josué Gomes descarta a política em 2022

Presidente da Coteminas diz que vai se dedicar a chefiar a Fiesp em 2022: 'Minha única agenda será o trabalho em favor do fortalecimento da indústria'

Por Robson Bonin Atualizado em 14 Maio 2021, 19h47 - Publicado em 15 Maio 2021, 16h10

A cúpula do MDB foi procurada por aliados de Lula com um curioso aviso: Josué Gomes, que assumirá a Fiesp no fim do ano, procurará o partido para se filiar e, quem sabe, ser vice do petista em 2022.

Apesar da torcida política dos emedebistas e petistas, o presidente da Coteminas descarta entrar para a política em 2022. Ele concorrerá à presidência da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo no dia 5 de julho. Para isso, constituiu chapa que conta com o apoio de aproximadamente 98% do colégio eleitoral da entidade.

“Aceitei o convite com grande responsabilidade perante a indústria paulista e brasileira, compromisso reiterado e ampliado pelo apoio e união dos componentes de minha chapa, todos industriais da maior envergadura”, diz Josué Gomes.

Como se trata de chapa única, ele deverá tornar-se presidente da Fiesp a partir de 1º de janeiro de 2022. “Esta é a missão que abracei e à qual estarei integralmente dedicado até o fim do meu mandato à frente da importante federação do meu setor. Minha única agenda será o trabalho em favor do fortalecimento da indústria”, diz.

Continua após a publicidade
Publicidade