Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Clã Matalon movimentou 100 milhões de dólares para Cabral

Família de doleiros paulistana atende à elite

Por Ernesto Neves Atualizado em 3 Maio 2018, 15h32 - Publicado em 3 Maio 2018, 12h58

Um dos principais alvos da Operação Câmbio, Desligo nesta quinta (3), a família Matalon movimentou ao menos 100 milhões de dólares em esquemas de Sergio Cabral.

Segundo o MPF, o esquema funcionou entre 2011 e 2017. A família de doleiros é notória por atuar para a elite de São Paulo.

“Durante anos, a operação de dólar ilegal no Rio e em São Paulo contou com a parceria entre a família Messer e a família Matalon, gerando atuação no mercado e proteção em conjunto das autoridades brasileiras”, escreveu o MPF.

“Os integrantes da família Matalon eram doleiros parceiros comerciais da família Messer desde a década de 1990, em virtude da amizade entre Mordko Messer, dono da casa de câmbio Antur Turismo no Rio de Janeiro, e Marco Matalon, dono da casa de câmbio Rosetur em São Paulo”.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade