Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cabral chorou

Enquanto a pancadaria corria solta no Congresso discutindo os royalties do petróleo e pouco antes de a elite dos políticos da base governista jantar com Dilma Rousseff no Alvorada, Sérgio Cabral  resolveu relaxar. Junto com sua mulher, Adriana, foi a um cinema no Leblon assistir Gonzaga, de Pai para Filho. Como parte da plateia, chorou.

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h28 - Publicado em 7 nov 2012, 09h24

Cabral, quando chorou pelos royalties perdidos em 2010

Enquanto a pancadaria corria solta no Congresso discutindo os royalties do petróleo e pouco antes de a elite dos políticos da base governista jantar com Dilma Rousseff no Alvorada, Sérgio Cabral  resolveu relaxar. Junto com sua mulher, Adriana, foi a um cinema no Leblon assistir Gonzaga, de Pai para Filho. Como parte da plateia, chorou.

Publicidade