Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro insere Oswaldo Aranha no livro de heróis da Pátria

Projeto tem como autor um deputado da oposição

Por Robson Bonin Atualizado em 20 abr 2020, 12h10 - Publicado em 20 abr 2020, 11h20

Jair Bolsonaro sancionou lei que insere o diplomata Oswaldo Aranha no livro de Heróis e Heroínas da Pátria.

Aranha foi diplomata e liderou, em 1947, a delegação brasileira na ONU, então recém-inaugurada.

Foi o primeiro orador da organização, tradição que é mantida até hoje. O presidente brasileiro sempre abre os trabalhos da anual Assembleia Geral.

ASSINE VEJA

Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
Clique e Assine

O projeto sancionado por Bolsonaro é de autoria de um deputado da oposição, o gaúcho Pompeo de Mattos (PDT-RS)

 

Continua após a publicidade

Publicidade