Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro indica nome ligado ao Centrão para presidir a ANS

Paulo Rebello foi chefe de gabinete do ex-ministro da Saúde Ricardo Barros, hoje líder do governo na Câmara

Por Evandro Éboli Atualizado em 14 dez 2020, 20h10 - Publicado em 14 dez 2020, 19h47

Em edição extra do Diário Oficial, o presidente Jair Bolsonaro indicou quatro nomes para as diretorias da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Bolsonaro indicou o já diretor da ANS Paulo Roberto Rebello para o cargo de diretor-presidente da agência, que terá que ser sabatinado pelo Senado.

Rebello, que é advogado, é ligado ao Centrão, em especial ao PP. Foi chefe de gabinete de Ricardo Barros no Ministério da Saúde. E tem passagens também pelos ministérios da Cidade e da Integração.

O indicado para o comando da ANS ainda tinha mandato a cumprir, até ano que vem, mas foi guindado a presidente e terá pelo menos 4 anos no cargo, e não 5, como prevê a lei, porque a nova legislação das agências reguladoras prevê que será descontado do mandato o prazo exercido pelo diretor substituto até chegada do efetivo.

Os outros três indicados são Marcelo Cartaxo, Maurício Nunes e Jorge Antônio Aquino, que também serão subordinados a sabatina pelos senadores.

 

Continua após a publicidade
Publicidade