Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Áudio que cita Fux e Barroso foi desprezado pela PGR — Ouça a conversa

Ao negociar delação, investigadores consideraram o material ‘coisa de ouvi dizer’

Por Mariana Muniz - Atualizado em 7 jan 2020, 18h36 - Publicado em 7 jan 2020, 18h29

Um interlocutor do delator Daniel Gomes da Silva diz que o empresário entregou, de fato, à Procuradoria-Geral da República uma gravação com citações aos ministros do STF Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, como publicado pelo site O Antagonista e pelo blog do jornalista Marcelo José, da Paraíba.

A conversa de áudio, segundo esse interlocutor, foi desprezada pelos investigadores durante a negociação do acordo de delação do empresário por ser considerada uma evidência frágil, “coisas de ouvir dizer”, e não um fato testemunhado pelo investigado.

Daniel foi preso por envolvimento em desvios na área da saúde do governo da Paraíba na gestão de Ricardo Coutinho (PSB). Ele também é investigado por crimes em outros estados.

A conversa com citações aos ministros do STF dizem respeito a tratativas para evitar a cassação de Coutinho no TSE, em 2018, tribunal também integrado pelos dois magistrados na ocasião. A delação do empresário da área da saúde foi homologada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em dezembro do ano passado, como mostrou em primeira mão o Radar.

Continua após a publicidade
Publicidade