Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

Ataque a Bolsonaro muda de patamar caso dos hackers de Araraquara

Na avaliação de interlocutores do presidente, crime pode ser enquadrado como ataque terrorista ao Estado brasileiro

Por Robson Bonin - Atualizado em 25 jul 2019, 10h05 - Publicado em 25 jul 2019, 10h01

A revelação, antecipada com exclusividade pelo Radar nesta quinta-feira (leia mais em Bolsonaro, o alvo), de que o presidente Jair Bolsonaro está entre as vítimas dos hackers de Araraquara (SP) muda de patamar o caso que antes parecia soar como ação de aventureiros preocupados em lucrar com o ataque à imagem da Lava-Jato e do ministro Sergio Moro.

Ao chegarem até o ponto mais alto da República, os criminosos atentaram contra o próprio Estado brasileiro, num movimento que a partir de agora, segundo interlocutores do Planalto confirmaram ao Radar, poderá ser enquadrado na Lei de Segurança Nacional como uma ação terrorista contra Bolsonaro.

Publicidade