Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Assembleia de São Paulo pode proibir publicidade com pessoas LGBTQIA+

Projeto de Lei quer vetar material que 'contenha alusão a preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual'

Por Mariana Muniz Atualizado em 20 abr 2021, 14h15 - Publicado em 20 abr 2021, 14h12

Com São Paulo liderando o triste placar de mortes por coronavírus no país — já são quase 90.000 mortes –, os deputados da Assembleia Legislativa do estado, presidida pelo tucano Carlão Pignatari, decidiram que é uma prioridade da Casa aprovar um projeto de lei para proibir que pessoas LGBTQI+ apareçam em campanhas publicitárias no estado.

Está pautado para discussão na tarde desta terça o texto de autoria da deputada estadual Marta Costa (PSD) que “proíbe a publicidade, através de qualquer veículo de comunicação e mídia de material que contenha alusão a preferências sexuais e movimentos sobre diversidade sexual relacionados a crianças no Estado”.

Evangélica, a parlamentar argumenta que a proibição vai “evitar a inadequada influência na formação de jovens e crianças”. O projeto de lei teve parecer favorável de todas as comissões por onde passou, e foi colocado em votação após a deputada entrar com um requerimento de urgência.

Publicidade