Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Aras diz ter aberto nove apurações preliminares sobre conduta de Bolsonaro

PGR encaminhou manifestação ao STF em ação que acusa o presidente de genocídio

Por Mariana Muniz 5 fev 2021, 18h42

O procurador-geral da República, Augusto Aras, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF), ter aberto nove investigações preliminares para analisar a conduta do presidente Jair Bolsonaro no combate à pandemia do coronavírus. 

Nesta quinta-feira, o Radar noticiou que Aras havia aberto uma apuração inicial sobre atuação negligente de Bolsonaro e Eduardo Pazuello na crise de saúde que se instalou em Manaus por causa da falta de oxigênio nos hospitais da capital amazonense. O procedimento, chamado de notícia de fato, é a medida que antecede a abertura de um inquérito.

Na manifestação dirigida ao ministro Marco Aurélio Mello, Aras diz que tem sido “zeloso na apuração de supostos ilícitos atribuídos ao Chefe do Poder Executivo federal, noticiados por meio de petições que cotidianamente dão entrada no sistema da Procuradoria-Geral da República”.

O documento da PGR foi apresentado em uma ação apresentada por um advogado que acusa Bolsonaro de genocídio e acusa a PGR de inércia “a despeito do caráter notório de tais comportamentos”.

Continua após a publicidade
Publicidade