Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Após criticar área ambiental, chefe da Justiça bate continência a Salles

'Acho que a gente precisa realmente mudar e priorizar o meio ambiente', disse Torres em discurso no CNMP nesta terça

Por Robson Bonin 9 jun 2021, 12h54

Nesta terça, o ministro da Justiça, Anderson Torres, foi ao CNMP e descascou a política ambiental no Brasil. “Acho que a gente precisa realmente mudar e priorizar o meio ambiente. O meio ambiente é muitas vezes o último a ser visto, por incrível que pareça, essa causa ambiental. Interesses outros, ideias, achismos, mas a fauna e a flora que deveriam ser prioridade muitas vezes não o são. É nesse sentido que a gente está chegando no Ministério da Justiça e é nesse sentido que nós vamos conduzir os nossos trabalhos, tanto de prevenção quanto de repressão”, disse Torres, ao falar de uma ferramenta usada pelo governo para monitorar crimes ambientais por imagem.

Sem citar Ricardo Salles, investigado pela Polícia Federal por corrupção na gestão do Ministério do Meio Ambiente, Torres deixou no ar a fritura avançada do colega de governo. Como a fala não caiu bem no Planalto, onde Salles ainda tem algum apoio, o ministro teve que se retratar.

Como sabe o ministro Ricardo Salles, reitero meu apoio à atual política ambiental do Ministério do Meio Ambiente no governo de Jair Bolsonaro. Como falei em meu discurso hoje, sou contrário às políticas ambientais ‘de há muito tempo’, pois estas, sim, sempre foram dominadas por questões ideológicas”, disse Torres.

 

Continua após a publicidade
Publicidade