Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ao denunciar Temer, Janot pede para ouvir Palocci

Informações do petista podem ser úteis para embasar acusação de pagamento de propina a Moreira Franco

Por Gabriel Mascarenhas Atualizado em 15 set 2017, 02h00 - Publicado em 14 set 2017, 19h02

No pé da denúncia contra Michel Temer, encaminhada hoje ao Supremo, Rodrigo Janot lista aproximadamente 40 pessoas para serem ouvidas no processo.

A relação vai desde Alberto Youssef a Pedro Corrêa, passando por Marcelo Odebrecht e Lúcio Funaro, obviamente.

Mas o pretenso delator da vez também entrou na mira de Janot. Entre as testemunhas arroladas está Antonio Palocci.

Ao convocar o petista, o objetivo do PGR é colher informações a respeito das restrições impostas ao edital de licitação de escolha da empresa que administraria o Aeroporto Galeão, no Rio.

O processo licitatório foi formulado para beneficiar a Odebrecht e, segundo a acusação, rendeu propina de 4 milhões de reais a Moreira Franco. Em outras ocasiões, Palocci já adiantou que conhece o caso.

E se Palocci tem bala para explodir Moreira, dá para imaginar o estrago para Lula. Um palhinha já foi dada durante o depoimento a Sergio Moro.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade