Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Alvo de processo disciplinar, Janot pede licença da OAB-DF

Mas Tribunal de Ética ainda vai decidir se pedido o exime de responder processo de afastamento e ético.

Por Evandro Éboli - Atualizado em 9 out 2019, 15h47 - Publicado em 9 out 2019, 15h37

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot entrou com pedido de licença de sua atuação como advogado na seção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Distrito Federal.

A entidade foi provocada por dois pedidos para abrir processo disciplinar para suspendê-lo.

Assim, Janot se antecipa.

Suas declarações de que pensou em assassinar o ministro Gilmar Mendes, do STF, tornou seu caso “muito grave”, avaliaram dirigentes da entidade.

Publicidade

O Tribunal de Ética ainda irá decidir, porém, se a licença de Janot influencia nos pedidos de afastamento provisório e nos processos éticos instaurados contra ele.

 

Publicidade