Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Alckmin promove intervenção branca na Educação para conter crise

O governador Geraldo Alckmin promoveu uma intervenção branca na Secretaria de Educação ao designar o titular da Casa Civil, Edson Aparecido, como porta-voz de uma tentativa de negociação com professores, pais e alunos sobre a reformulação do ensino de São Paulo. A crise desencadeada com a reestruturação da rede de ensino já dura quase dois […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h57 - Publicado em 4 dez 2015, 10h02
Aparecido: manejo da crise

Aparecido: manejo da crise

O governador Geraldo Alckmin promoveu uma intervenção branca na Secretaria de Educação ao designar o titular da Casa Civil, Edson Aparecido, como porta-voz de uma tentativa de negociação com professores, pais e alunos sobre a reformulação do ensino de São Paulo.

A crise desencadeada com a reestruturação da rede de ensino já dura quase dois meses. A avaliação do Palácio dos Bandeirantes é que o secretário de Educação, Herman Voorwald, foi um “desastre” na condução do episódio, segundo um auxiliar de Alckmin, pois “perdeu a máquina e se omitiu”.

A ideia do governo é, em audiência pública marcada para a semana que vem, fazer alguma concessões ao movimento de ocupação das escolas e permitir que Alckmin saia desse “imbroglio”, como definiu um secretário.

O entorno de Alckmin se preocupa com o fato de o PT usar a crise nas escolas para tentar tragar o tucano para o noticiário negativo e usá-lo como contraponto à crise pela qual passa o governo Dilma Rousseff, com a deflagração do processo de impeachment.

Uma vez debelada a crise, Alckmin deve substituir de fato o secretário, apostam os aliados.

Continua após a publicidade
Publicidade