Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A última esperança da polícia para achar o mandante da morte de Marielle

Morte do miliciano Adriano da Nóbrega abriu caminhos aos investigadores

Por Mariana Muniz - Atualizado em 14 fev 2020, 15h30 - Publicado em 14 fev 2020, 14h30

Investigadores da polícia do Rio consideram os celulares apreendidos com o miliciano Adriano da Nóbrega a última possibilidade de completar o quebra-cabeças do assassinato de Marielle Franco, a partir da identificação de um suposto mandante.

Se a história não fechar com as pistas que poderão ser encontradas nos aparelhos do miliciano, a investigação terminará mesmo em Ronnie Lessa, o miliciano que matou a vereadora para agradar a aliados.

Publicidade