Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A parceria militar do governo Bolsonaro com a Suécia

Ministério da Defesa e a Câmara Brasileira de Comércio na Suécia assinaram nesta terça um Protocolo de Intenções

Por Robson Bonin Atualizado em 26 out 2021, 16h01 - Publicado em 27 out 2021, 12h30

O Ministério da Defesa e a Câmara Brasileira de Comércio na Suécia assinaram nesta terça um Protocolo de Intenções para implementar ações conjuntas entre os países nos campos de pesquisa, desenvolvimento, promoção comercial, financiamentos, investimentos, seguros e garantias.

A iniciativa, segundo a pasta de Walter Braga Netto, é importantíssima para o fortalecimento da Base Industrial de Defesa
brasileira, que hoje representa 4,46% do PIB brasileiro, gerando 2,9 milhões de empregos diretos e indiretos.

“A intenção do protocolo é ampliar a pauta de exportações de bens e serviços de defesa e segurança do Brasil para a Suécia. Essa troca de experiências irá contribuir para o desenvolvimento de novos fluxos de conhecimento, comércio, financiamentos e de investimentos no setor de defesa e segurança, bem como no fortalecimento das relações bilaterais entre os dois países”, diz a Defesa.

O prazo de vigência deste protocolo é de 36 meses a partir da assinatura, podendo ser prorrogado, mediante a celebração de aditivo.

Continua após a publicidade

Publicidade