Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

A ministra Damares e as ossadas dos desaparecidos políticos

Ministra discutiu o assunto no Congresso.

Damares Alves esteve na Câmara semana passada para discutir o destino de dezenas ossadas que podem ser de desaparecidos políticos que estão em caixas no seu ministério.

A maior parte, garante a pasta, não é de ex-perseguidos da ditadura. Damares contou que deseja resolver logo essa pendência com a história.

Na reunião, foi lembrada uma frase que Bolsonaro expôs no seu gabinete: “quem gosta de ossada é cachorro”.

No mesmo encontro, disse a ministra:

“Chega de viver de esqueletos nesse Brasil”.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s