Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A ministra Damares e as ossadas dos desaparecidos políticos

Ministra discutiu o assunto no Congresso.

Por Evandro Éboli - 28 Oct 2019, 11h22

Damares Alves esteve na Câmara semana passada para discutir o destino de dezenas ossadas que podem ser de desaparecidos políticos que estão em caixas no seu ministério.

A maior parte, garante a pasta, não é de ex-perseguidos da ditadura. Damares contou que deseja resolver logo essa pendência com a história.

Na reunião, foi lembrada uma frase que Bolsonaro expôs no seu gabinete: “quem gosta de ossada é cachorro”.

No mesmo encontro, disse a ministra:

Continua após a publicidade

“Chega de viver de esqueletos nesse Brasil”.

 

Publicidade