Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A lista de 14 investigados da CPI da pandemia

Mudança foi solicitada pelo relator Renan Calheiros; antes, citados eram tratados apenas como testemunhas

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 18 jun 2021, 13h19 - Publicado em 18 jun 2021, 12h07

O relator da CPI da Pandemia, Renan Calheiros, informou ao presidente da comissão, o também senador Omar Aziz, que 14 pessoas deixarão a condição de testemunhas e deverão passar a ser tratadas como investigadas nas audiências.

A alteração, segundo o ofício enviado por Calheiros, “reflete o atual estágio das investigações, tendo em vista as inúmeras audiências realizadas, bem como a considerável quantidade de informações e documentos recebidos pela CPI”.

Na prática, o que muda é que o investigado pode, por exemplo, solicitar o direito a ficar em silêncio ou a não comparecer à comissão, porque a lei garante o direito da não autoincriminação de quem se encontra nessa situação.

Na condição de testemunha, o convocado é obrigado a prestar depoimento na data determinada pela comissão, obrigatoriamente de forma presencial.

Veja a lista:

1. Antônio Élcio Franco Filho (ex-secretário executivo de Pazuello no Ministério da Saúde)
2. Arthur Weintraub (assessor da Presidência)
3. Carlos Roberto Wizard Martins (empresário próximo a Bolsonaro, faltou à CPI por estar nos Estados Unidos)
4. Eduardo Pazuello (ex-ministro da Saúde)
5. Ernesto Henrique Fraga Araújo (Ministro das Relações Exteriores)
6. Fábio Wajngarten (ex-secretário de Comunicação da Presidência)
7. Francieli F. S. Tardetti Fantinato (coordenadora do Programa Nacional de Imunização)
8. Hélio Angotti Neto (secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde)
9. Marcellus Campelo (ex-secretário de Saúde do Amazonas)
10. Marcelo Queiroga (Ministro da Saúde)
11. Mayra Isabel Correia Pinheiro (secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, conhecida como ‘Capitã Cloroquina’)
12. Nise Hitomi Yamaguchi
13. Paolo Marinho de Andrade Zanotto;
14. Luciano Dias Azevedo (médico que teria assinado minuta para mudar bula da cloroquina, recomendando uso contra a Covid, o que foi barrado pela Anvisa)

Continua após a publicidade
Publicidade