Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Não gostar de futebol não torna você uma pessoa mais inteligente

"E cá entre nós: você já é grandinho o suficiente para deixar de se esconder atrás dessas bobagens a fim de parecer mais politizado do que é"

Ei, repetidor de clichês.

Você pode gostar de futebol e discutir o cenário político ao mesmo tempo. Não há nada de errado com isso. É humanamente possível contar as horas pra torcer para o seu país na Copa do Mundo e protestar contra o governo. Acredite, dá pra fazer as duas coisas no mesmo dia.

Parece reconfortante repetir esse discurso, mas não há qualquer razão para condenar o nosso gosto pelo futebol. Pelo contrário. O futebol não é apenas um genuíno motivo de orgulho nacional — e nós somos realmente muito bons nisso — como parte do nosso subdesenvolvimento pode ser explicado pela quase unanimidade que esse tipo de lugar-comum encontra eco por aqui. No mundo real é esse tipo de bobagem que emburrece e aliena o nosso debate político, e não o Galvão Bueno. Ou você realmente acreditou em algum momento que há algo que conecte a nossa predileção por um determinado esporte com as decisões econômicas estúpidas do governo?

Vou dar uma dica: nós sequer estamos sozinhos nessa. Nos próximos dias, multidões tomarão as ruas de alguns dos cantos mais desenvolvidos do planeta para festejar a Copa do Mundo – um evento que só em 2014 reuniu 3,2 bilhões de espectadores ao redor do planeta.

É isso o que irá acontecer na Suécia. E na França. E na Suíça. E na Bélgica. E na Dinamarca. E na Coreia do Sul.

Na Islânda, um país com 330 mil habitantes com o nono melhor índice de desenvolvimento humano do planeta, 66 mil pessoas são esperadas para embarcar à Rússia para acompanhar o evento. Um em cada cinco islandeses.

Quando a Alemanha, a maior economia da Europa, faturou a última Copa do Mundo, centenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de Berlim para festejar a conquista. O país literalmente parou: 86,4% dos televisores estavam ligados acompanhando a final. Foi a maior audiência da história da televisão alemã.

E você pode dar de ombros pra tudo isso, claro. Ninguém é obrigado a acompanhar a Seleção Brasileira, nem a gritar ensandecidamente toda vez que um marmanjo vestido de amarelo empurrar uma bola com o pé para uma rede. Mas não gostar de futebol não torna ninguém mais inteligente – nem faz você se importar mais com os nossos problemas sociais. A vida felizmente não é um eterno debate sobre as questões mais profundas da humanidade. Há muita coisa além disso. A Copa do Mundo é uma delas. E cá entre nós: você já é grandinho o suficiente para deixar de se esconder atrás dessas bobagens a fim de parecer mais politizado do que é.

* Texto originalmente publicado por Rodrigo da Silva, 30, jornalista e fundador do site Spotniks, no Facebook .

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. sinesio gimene

    e gostar de futebol torna sim uma pessoa mais burra, já que ela só pensa no seu time, se o time ganhar ou perder ela nao ganha e nao perde nada, pelo contrario perde o seu tempo, portando ela só perde, quem ganha é globootaria e toda midia bandida

    Curtir

  2. Rapha Gomez Oficial

    Tenho muito mais a ganhar lendo um bom livro do que assistir a copa, eu serei mais inteligente com certeza. O brasileiro foi doutrinado a ser brasileiro de 4 em 4 anos, é isso tem que mudar… E já esta mudando.

    Curtir

  3. Gastar o tempo assistindo Futebol , tenho certeza que não te faz mais inteligente do que quem não assiste , gaste o tempo da sua vida com o que quiser , tipo ler essa materia rs

    Curtir

  4. Paulo Bandarra

    Muito menos gostar.

    Curtir

  5. Hein????!!!

    Curtir

  6. alfredo lucio saback soares de quadros

    realmente . futebol é um esporte muito inteligente. os milionários jogadores “pensam” com os pés.
    e muitos se tornaram craques não indo a escola para jogar peladas.
    para mim é um esporte desprezível.
    e não me sinto mais inteligente ou politizado em razão disso.

    Curtir