Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Um gigantesco Carandiru

No país dos presos inocentes

Por Ricardo Noblat 6 mar 2018, 10h00

Se Lula se diz perseguido pela Justiça, o presidente Michel Temer poderá dizer a mesma coisa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Paulo Maluf (PP-SP), esses condenados e presos, Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), processados e presos, e Aécio Neves (PSDB-MG), processado, solto e à espera do milagre da reeleição.

Quando o presídio do Carandiru ainda existia em São Paulo, o médico Dráuzio Varella observou que ali só havia inocentes. Ninguém admitia culpa por qualquer crime. A Lava Jato transformou o Brasil num gigantesco Carandiru, onde o ícone da inocência é o ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, preso e já condenado a mais de 100 anos de prisão.

Publicidade