Clique e assine com até 92% de desconto
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Queiroz assumirá a culpa pela rachadinha para salvar Flávio

Ele não tem muito o que perder

Por Ricardo Noblat Atualizado em 18 nov 2020, 19h45 - Publicado em 5 nov 2020, 09h00

É, vai sobrar para Fabrício Queiroz. E, por tudo que vaza do terceiro andar do Palácio do Planalto, onde funciona o gabinete do presidente Jair Bolsonaro, Queiroz está disposto a assumir sozinho a responsabilidade pelo que aconteceu, livrando o senador Flávio Bolsonaro, o Zero Um, de qualquer culpa.

Flávio foi denunciado por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no caso do esquema da rachadinha à época em que foi deputado estadual no Rio. Sua situação agravou-se com o depoimento prestado ao Ministério Público pela ex-funcionária Luiza Souza Paes. Ela confessou tudo.

Contou que durante seis anos devolveu quase todo o salário a Queiroz, pelo menos 90% da remuneração, benefícios do cargo e até a restituição do imposto de renda. Como ela, dezenas de outros servidores do gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa. Luiza apresentou comprovantes dos depósitos para Queiroz.

O Ministério Público tem provas de contas pessoais de Flávio e da sua mulher Fernanda pagas regularmente por Queiroz. E de transferência de dinheiro feitas por Queiroz para Flávio. No mínimo 89 mil reais foram depositados por Queiroz e sua mulher Márcia na conta de Michelle Bolsonaro, a primeira-dama.

Se a denúncia do Ministério Público for aceita pela justiça, Flávio virará réu. E para salvá-lo de uma condenação, Queiroz dirá que a culpa foi unicamente sua. Por que fará isso? Porque é amigo de Bolsonaro, o pai, desde os tempos de quartel. A ele e aos filhos deve muitos favores. De resto, quer proteger sua própria família.

Assim como o abrigaram em um sítio de Atibaia do advogado Frederick Asseff, e deram um jeito para que fossem pagas todas as suas contas quando foi obrigado a desaparecer, os Bolsonaros se comprometem em seguir amparando Queiroz até o fim de sua vida. Queiroz está doente. Se condenado, pegará uma pena leve.

Continua após a publicidade
Publicidade