Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

“Mamãe não quer” (O melhor da eleição de 2018)

Desculpas para fugir da raia

Por Ricardo Noblat 26 jul 2018, 08h00

* Josué Gomes, indicado pelo PR para vice de Geraldo Alckmin, meteu sua mãe no meio da história. Disse que ela é contra sua entrada na política. Alckmin se ofereceu para ir conversar com a matriarca. Ainda não se sabe se ela o receberá. O PT fez tudo para impedir que Gomes aceitasse a vice de Alckmin. E conseguiu.

Se fosse verdade a história contada por Gomes sobre sua mãe, ele não teria sido candidato ao Senado pelo PMDB mineiro em 2014 – perdeu a eleição por pouco. Não teria trocado o PMDB pelo PR a mando de Lula. E não teria se oferecido ao PR para ser candidato a presidente ou a vice de alguém.

* Em abril, na véspera do fim do prazo para renunciar à prefeitura de Salvador e se declarar candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (DEM) reuniu os aliados, confirmou o lugar de cada um em sua chapa, fechou o orçamento da campanha com o tesoureiro da coligação e prometeu que bateria o martelo no dia seguinte.

Alguns dos aliados saíram da reunião para comemorar. Outros, desconfiados. A mãe de ACM Neto telefonou horas depois para alguns deles aconselhando-os a continuarem a pressionar o filho que parecia hesitar. ACM Neto acabou desistindo de ser candidato. Alegou que consultara seu coração e que ele fora contra.

Continua após a publicidade

Publicidade