Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Janaina estraga a festa de Bolsonaro

Candidato ouviu o que não queria e continua sem vice

Por Ricardo Noblat Atualizado em 23 jul 2018, 11h46 - Publicado em 22 jul 2018, 14h36

Não estava no script da convenção do PSL que há pouco, no Rio de Janeiro, lançou o deputado Jair Bolsonaro como candidato a presidente da República. Nem poderia estar naturalmente.

O discurso da advogada Janaina Paschoal, famosa por ter sido uma dos subscritoras do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff, estragou a festa.

Para desgosto de Bolsonaro e dos seus seguidores, Janaína disse coisas que eles jamais imaginaram ouvir. E para completar, pediu mais tempo para decidir se aceitará ou não ser vice na chapa.

“Não se ganha eleição com pensamento único. Não se governa uma nação com pensamento único”, ensinou a advogada. Que não poderia ter sido mais direta do que foi:

– Os seguidores, muitas vezes, do deputado Jair Bolsonaro têm uma ânsia de ouvir um discurso inteiramente uniformizado. Pessoas só são aceitas quando pensam exatamente as mesmas coisas. Reflitam se não estamos fazendo o PT ao contrário.

Janaína abordou assuntos incômodos para o candidato como drogas e aborto, questões de Direito, segundo ela. E disse ser desnecessário sair por aí “falando para as pessoas acreditarem em Deus”.

Os pastores evangélicos presentes à convenção detestaram. Os que cercam mais de perto Bolsonaro, também. E o candidato, que desejava sair da festa com um vice, foi embora com um problema.

Continua após a publicidade

Publicidade