Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro, que dizia sem pressa para vacinar, agora diz que tem

Não se espante se depois ele der o dito pelo não dito

Por Ricardo Noblat Atualizado em 28 dez 2020, 04h01 - Publicado em 28 dez 2020, 09h00

Como o que o presidente Jair Bolsonaro diz não se escreve, ou melhor se escreve para no dia seguinte reescrever, preste atenção em mais uma. Ou guarde-a em sua coleção.

Anteontem, a propósito da vacinação em massa contra a Covid-19 que já começou em diversos países, alguns deles vizinhos do Brasil, Bolsonaro havia dito:

– Não dou bola pra isso.

Queria dizer: não se sentia pressionado por isso. E não satisfeito, na mesma ocasião, voltou a praticar seu esporte favorito das últimas semanas – desqualificar as vacinas.

Ontem, menos de 24 horas depois, Bolsonaro usou as redes sociais para afirmar que tem pressa, sim, em começar a vacinação em massa no Brasil. Escreveu:

– Tão logo um laboratório apresente seu pedido de uso emergencial junto à Anvisa, e esta o acolha, a vacina será ofertada a todos de forma gratuita e não obrigatória.

Finalmente, ele se deu conta de que a cobrança pela vacina é grande. O que não quer dizer que, amanhã, não possa dar o dito pelo não dito. Entendeu?

Continua após a publicidade
Publicidade