Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Modo Avião Por Tatiana Cunha As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem

10 dicas para ajudar quem tem medo de voar

Algumas coisas simples que você pode fazer para amenizar a ansiedade e tornar sua viagem de avião menos estressante

Por Tatiana Cunha Atualizado em 30 jul 2020, 20h48 - Publicado em 31 jul 2017, 14h16

Você é daquelas pessoas que só de lembrar que as férias estão chegando começa a suar frio ao pensar que terá enfrentar uma viagem de avião pela frente?

Calma, você não está sozinho. De acordo com o Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, cerca de 25% dos americanos sofrem com algum grau de medo de voar, desde apenas desconforto até o medo que os impede de voar.

Segundo uma pesquisa antiga do Ibope, no Brasil este número é ainda mais elevado: 40% da população tem medo de voar.

Eu, por sorte, nunca tive medo e espero não ter conforme os anos forem passando. Mas convivo com várias pessoas que tem e sei como é difícil.

Basta o avião dar uma chacoalhadinha que a pessoa já fica pálida e o nervosismo aumenta.

Os graus de medo variam de pessoa para pessoa, assim como os tratamentos. Existem, cursos, terapias, aplicativos e até hipnose para tentar resolver o problema, que pode virar um problemão se o medo acabar impedindo as pessoas de voarem, seja para fazer turismo ou mesmo para trabalhar.

Mas há algumas dicas que podem ajudar a diminuir a ansiedade nos casos menos “graves” de medo de voar. São algumas coisas simples que podem ser feitas para ajudar a viagem a ser menos estressante para quem tem medo.

1. Aprenda como os aviões funcionam

Nada como saber um pouquinho sobre o funcionamento das aeronaves para saber que uma turbulência muito dificilmente irá derrubar um avião, por exemplo. Também é legal saber que alguns barulhos fazem parte dos procedimentos do vôo. Já vi muita gente pular da cadeira ao ouvir o trem de pouso ser baixado, no momento da aterrisagem, por exemplo, algo que é completamente normal.

2. Se apegue às estatísticas

De acordo com o Conselho Nacional de Segurança dos EUA, a chance de uma pessoa morrer num acidente de carro é de 1 em 112. Já num acidente de avião esse número sobe para  1 em 8.357.

Continua após a publicidade

3. Turbulências são normais

Como falei no item 1, as turbulências são normais durante os voos e podem ser comparadas a “buracos” numa rua. Uma dica bacana é baixar o aplicativo SOAR, que vem com um medidor de forças G para ser usado no avião. Explico. A maior parte dos aviões pode suportar até 5 G de turbulência, mas são projetadas para resistir a 2,5 G continuamente. Numa turbulência leve, as forças G variam entre 0,8 e 1,2 G (o mesmo que um elevador). Nas moderadas, estes números variam entre 0,6 a 1,4 G. Nas turbulências mais severas, eles variam entre 0,4 e 1,6 G, o que é ainda abaixo do que os aviões são projetados para resistir. Com seu medidor em mãos, você ficará mais seguro.

4. Pense no objetivo de sua viagem

Na maioria das vezes, viajamos para explorar novas culturas, conhecer novos lugares e nos divertirmos. Mesmo quando viajamos a trabalho é por um bom motivo: seja para ir a um congresso, uma reunião importante ou fechar um acordo, em geral os motivos são positivos. Então tente se focar nisso quando começar a ter medo. Pense em coisas positivas e que relaxem.

5. Evite cafeína e álcool

Como são substâncias estimulantes, elas podem potencializar o já existente medo. Além disso, elas desidratam, o que pode piorar ainda mais a sensação. Um chá quentinho pode ser uma opção mais adequada e te ajudar a relaxar.

  • 6. Escolha um lugar na frente do avião

    Além de balançar muito menos que a parte de trás da aeronave por estar na frente ou em cima das asas, é bom para quem gosta de ficar perto dos comissários de bordo. Ver como eles se comportam normalmente em momentos de turbulência pode ajudar a acalmar os mais nervosos. Outra dica é fechar a janela do avião para não se assustar com relâmpagos ou nuvens, por exemplo.

    7. Distraia-se

    Um bom livro, um jogo no tablet ou um filme no sistema de entretenimento do avião são ótimas opções para tirar seu foco do medo e se concentrar em outra coisa. Manter a mente ocupada é fundamental para quem tem medo. Assim você não vai ficar reparando em cada barulho ou comportamento que você considera “anormal” dos comissários de bordo.

    8. Escreva seu nome com a mão não-dominate

    A turbulência começou e você não consegue parar de pensar nela? Pois então saque um pedaço de papel e uma caneta e comece a escrever seu nome com a mão que você não costuma escrever. Isso vai te ajudar de duas maneiras, segundo especialistas. Primeiro, por escrever com a mão que não está habituado você irá se focar ainda mais na atividade, tirando a atenção do medo da turbulência. Em segundo lugar, irá fazer com que seu cérebro use uma parte que não usa naturalmente, ajudando a interromper o pensamento. Não custa tentar, né?

    9. Monitore o voo

    Hoje em dia o sistema de entretenimento da maioria dos aviões é super completo e é possível acompanhar cada movimento do avião durante o voo. Muitos deles, além do mapa com as coordenadas da viagem, mostram também informações como velocidade e altitude. Para quem tem medo, dar uma olhada nestes números de vez em quando pode ajudar a acalmar, já que você verá que seu avião está voando normalmente e não perdendo altitude, por exemplo.

    10. Faça exercícios de respiração e meditação

    Se você não consegue se concentrar sozinho para respirar com calma ou quem sabe até meditar, busque a ajuda de aplicativos que te façam o serviço. Ouvir músicas relaxantes e que acalmam também pode ser uma boa opção. Preste atenção ao seu corpo e veja se você não está muito tenso, com os músculos contraídos. Se este for o caso, tente relaxá-los e fique consciente deles durante a viagem.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade