Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Modo Avião Por Tatiana Cunha As dicas certeiras de turismo e os lugares incríveis do planeta para você planejar sua próxima viagem

10 coisas capazes de me tirar do sério em hotéis ao redor do mundo

Do Wi-Fi caro e que não funciona passando pelas luzes que nunca iluminam nada até a frustração de voltar à recepção para reprogramar a chave do quarto

Por Tatiana Cunha Atualizado em 30 jul 2020, 20h22 - Publicado em 10 ago 2018, 15h00

Quem me conhece ou acompanha o blog há algum tempo sabe que não sou uma pessoa mal-humorada. Pelo contrário, estou sempre tentando ver o lado bom das coisas e não levar a vida tão a sério.

Mas hoje me deu uma vontadezinha de fazer um daqueles posts para desopilar o fígado, sabe?

Porque, afinal de contas, todos nós temos um dia que acordamos com a pá virada e de mal com o mundo. E falar mal de alguma coisa sempre parece funcionar como um bom “detox”, hahaha.

Poderia falar (mal) sobre tanta coisa atualmente… mas, como este blog é sobre viagens, meu alvo escolhido hoje foram os hotéis.

Calma, não me entendam mal, por favor! Amo me hospedar em hotéis quando viajo e na maior parte do tempo adoro tudo (principalmente quando o hotel é bom, obviamente ).

Mas tem algumas coisinhas que sempre me tiram do sério ou me fazem questionar por que cargas d’água elas têm de ser assim em hotéis se não são assim em outros lugares.

Vamos a elas…

1. Iluminação ruim

Estou aqui tentando me lembrar se algum dia já fiquei num quarto de hotel no qual eu ficasse satisfeita com a iluminação do quarto, especialmente à noite, quando dependemos da iluminação artificial. Alguém pode me explicar como pode termos tantos interruptores pra apertar e tantos abajures no quarto e ainda assim sempre ficarmos na penumbra? É loucura minha ou você também tem esta impressão de uma maneira geral?

2. Chave que perde o código

Sim, eu já sei que não podemos guardar a chave do quarto do hotel ao lado de cartões de crédito, que devemos evitar contato com o celular etc e tal. Mas mesmo tomando todos estes cuidados, a chance de, ao menos uma vez, durante uma estadia chegar no quarto e ter que voltar à recepção é grande. Lembro de um hotel que fiquei na China que TODAS as vezes que chegava ao quarto tinha que voltar para reprogramar a chave. No segundo dia desisti e já ia direto à recepção antes de subir para o quarto. Quem se identifica?

3. Milhares de travesseiros e almofadas na cama

Parece que quanto mais chique o hotel, mais travesseiros e almofadas na cama eles gostam de colocar. Veja bem, eu sou a rainha do travesseiro… durmo com quatro normais e dois pequenos (vai entender!!!). Mas o problema é que em alguns hotéis eles exageram. Aí você passa o dia todo fazendo turismo, chega podre, com as pernas pesadas e tudo que quer é cair na cama. Mas aí são seis travesseiros pra arrumar mais as oito mini almofadinhas que você tem que tirar e não tem aonde colocar… afe!

Continua após a publicidade

4. Carregador de malas

Uma vez alguém me disse uma coisa que ficou na minha cabeça e que sigo até hoje: se você não consegue carregar, não leve. Por isso só viajo com volumes que possa carregar sozinha e acho sempre bizarro quando surgem aqueles carregadores de mala na recepção do hotel pra ajudar quando só tenho uma mala de mão. Aí você agradece, diz que não precisa de ajuda pra levar sua mala de rodinhas até o quarto e a recepcionista insiste que ele vá com você para mostrar o quarto. Aí você chega, ele mostra onde é o interruptor da luz, onde está o controle do ar condicionado e da televisão e fica com aquela cara de cachorro sem dono até você dar uma gorjeta. Sinceramente, não tenho mais paciência para isso. De uns tempos pra cá, recuso de cara: não, obrigada.

5. Cabides anti-furto

Alguém já reparou que em 99% dos hotéis os cabides são daquele tipo que só sai um pedaço? O que significa que se alguém resolver levar para casa não terá utilidade nenhuma? Agora na boa, quem é que paga um quarto de hotel e vai roubar cabides?? Mais que isso, quanto custa repor um ou outro cabide que quebrar ou for roubado? Irritante ficar tentando encaixar o pininho do cabide na parte que fica presa…

6. Camareiras que não respeitam o “não perturbe”

Vamos combinar que não é difícil entender que se alguém colocou a plaquinha de “não perturbe” na porta do quarto isso significa que ela não quer ser incomodada, né? Então será que alguém me explica porque tantas camareiras simplesmente ignoram isso e batem na porta para depois pedir desculpas? Irritante!

7. Wi-Fi caro e ruim

Outra coisa que me tira do sério… Hoje em dia internet já não é mais artigo de luxo e é quase uma necessidade para quem viaja. Justamente por isso não entendo o motivo de a maioria dos hotéis não só cobrar pelo Wi-Fi como ainda cobrar caro. Pior, por um serviço que muitas vezes é ruim. Seja porque a internet é lenta demais (ainda mais se for a versão gratuita) ou porque o sinal é fraco e você tem que ficar com o celular ou o computador em cada cantinho do quarto tentando encontrar onde é melhor para se conectar.

8. Controles complicados

Seja o da televisão, do ar condicionado ou mesmo o do chuveiro, parece que os hotéis querem complicar nossa vida de propósito. Tudo sempre é complicado e muitas vezes não conseguimos resolver sozinhos. Quem nunca desistiu de tentar encontrar a temperatura certa da água e acabou tomando um banho gelado depois de mil tentativas? Ou desencanou de tentar ver TV após passar meia hora tentando se acertar com o controle remoto. Isso sem falar que a temperatura do quarto nunca fica como queremos: ou congelamos e temos que dormir como se estivéssemos na Sibéria ou suando como se estivéssemos no Saara.

9. Falta de tomadas

Ou elas estão sempre escondidas nos piores lugares (atrás da escrivaninha, embaixo da cama etc) ou nunca são suficientes. Com o tanto de eletrônicos que viajamos hoje em dia (celular, tablet, máquina fotográfica, carregador pro celular, computador etc e tal), a quantidade de tomadas nos quartos já deveria ter aumentado também. Mas raramente não tenho que recorrer às tomadas do banheiro ou a algum “benjamim” que levo na mala.

10. Carpete nos corredores

Eu entendo que os hotéis recorrem aos carpetes nos corredores para tentar deixar o ambiente menos barulhento e mais aconchegante. Mas quer coisa mais chata do que arrastar aquela mala pesada por aqueles corredores longos e intermináveis com um carpete super alto e as rodinhas não funcionarem direito? O esforço é dez vezes maior do que o normal e é totalmente frustrante…

E você, o que te tira do sério quando se hospeda num hotel?

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade