Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ferreira Gullar ganha Jabuti de poesia

O poeta maranhense Ferreira Gullar venceu a mineira Adélia Prado e o mato-grossense Manoel de Barros na disputa pelo Prêmio Jabuti de poesia. O resultado foi anunciado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) nesta segunda-feira. O ganhador de cada categoria — este ano são 29, contra 21 em 2010 — ganha 3.000 reais. Dos 29 vencedores, serão escolhidos os livros do ano de ficção e não ficção, que levarão 30.000 reais cada um. O anúncio será feito em 30 de novembro, em cerimônia no Rio de Janeiro.

Adélia concorria com A Duração do Dia (Record) e Barros, com Obra Completa (Leya). Gullar levou o prêmio com o seu Em Alguma Parte Alguma (José Olympio). Na categoria Romance, o prêmio foi para Ribamar, de José Castello (Bertrand Brasil). Ele concorria com Carola Saavedra, com Paisagem com Dromedário (Companhia das Letras), Evandro Affonso Ferreira, com Minha Mãe se Matou sem Dizer Adeus (Record), e Rubens Figueiredo, com Passageiro do Fim do Dia (Companhia das Letras), vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura deste ano.

Desgracida, de Dalton Trevisan (Record), foi o laureado na categoria Contos e Crônicas, que contava também, entre os finalistas, com O Mau Vidraceiro, do artista plástico Nuno Ramos (Globo), Anônimos, de Silviano Santiago (Rocco), Retratos Imorais, de Ronaldo Correia de Brito (Objetiva), e Meio Intelectual, Meio de Esquerda, do jornalista Antonio Prata (34).

Laurentino Gomes e seu 1822 (Nova Fronteira) faturaram o troféu da categoria Reportagem. Gonçalo Júnior, com Alceu Penna e as Garotas do Brasil: Moda Imprensa 1933 a 1975 (Amarilys), venceu em Biografia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Elson Alegretti Rodrigues

    Grande poeta ! Merecido premio, palavra que salva a mediocridade geral.

    Curtir

  2. Comentado por:

    tere

    Parabéns Ferreira Gullar!

    Curtir

  3. Comentado por:

    Eliane Fernandes

    Ferreira Gullar é sem dúvida um dos últimos grandes poetas da nossa literatura.Conheço muito muitos de seus poemas mais tem um que me toca pela beleza nas ambiguidades humanas que é Traduzir-se

    Curtir

  4. Comentado por:

    eduardo costa

    “Em alguma parte alguma” é uma obra-prima da maturidade. Li e reli e vou reler novamente. É rápido, profundo e delicioso. Quando termina a gente fica suspenso, querendo mais…

    Curtir