Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Vacinação em massa: Serrana registrou apenas uma morte em julho

A cidade do interior paulista também não tem nenhum paciente na UTI e comemora desde maio a queda em número de contaminações

Por Camila Nascimento Atualizado em 28 jul 2021, 10h46 - Publicado em 28 jul 2021, 10h45

Após a experiência pilotada pelo Instituto Butantan de imunização em massa com a CoronaVac, que terminou em abril, Serrana, continua com queda no número de casos de contaminações e de mortes por Covid-19. Em julho, a cidade do interior de São Paulo com cerca de 45 000 habitantes registrou apenas um óbito e não há ninguém na UTI com o vírus, segundo a prefeitura.

O único óbito da cidade foi de uma mulher de 66 anos com comorbidades que já havia recebido as duas doses da vacina. O número é menor que o registrado em junho, que teve seis mortes por Covid-19. Serrana  comemora uma queda brusca nesse indicador desde abril, quando foram contabilizados oito óbitos, dez a menos que no mês anterior. Já o número de novos casos começou a cair a partir de maio, mês em que o município registou 333 novos casos. Enquanto isso, em julho, foram contabilizadas 152 contaminados.

Apesar dos bons indicadores na saúde, Serrana inicia uma retomada econômica com cautela. A cidade continua seguindo as medidas restritivas do Plano São Paulo. Os estabelecimento comerciais funcionam até as 23h, com 60% da ocupação. Na semana passada, o Instituto Butantan começou uma nova fase do Projeto S que irá analisar a imunidade da CoronaVac a longo prazo e o impacto da vacinação em massa no controle da pandemia.

Publicidade